É essencial “olhar as pessoas nos olhos, usar os ouvidos e passar a ouvir com mais atenção”

A Humanização das vendas no mundo digital com Fátima Lopes.

A transformação digital a que assistimos atualmente levanta inúmeros desafios à sociedade, às organizações e aos profissionais. Neste sentido, e para uma verdadeira humanização das organizações e suas estruturas, deveremos ter em linha de conta a existência de uma ligação simbiótica entre as pessoas e a tecnologia. Apenas assim, esta transformação será um fator determinístico de sucesso, culminando na capacidade de servir as pessoas e de humanizar a sociedade cada vez mais digital.

O mote lançado à apresentadora de televisão, licenciada em comunicação social, foi de como humanizar as vendas neste mundo digital. As suas observações e partilhas basearam-se numa estrutura de pensamento muito clara, de como as organizações podem atingir este fim, acreditando que “é sempre possível começar e que é sempre possível renascer”.

Fátima Lopes, com um percurso profissional também ligado ao Marketing, referiu que o verdadeiro líder é alguém que nos faz vestir a camisola e que nos faz ir atrás dele. Neste contexto, salientou que um dos problemas nas organizações é a existência de muitos líderes vaidosos e de uma cultura de empresa que, na maior parte das vezes, não atribui valor às pessoas, é hierarquizada e manifesta-se de forma apenas descendente. Este facto acaba por “matar” essas mesmas empresas, até porque “ninguém quer estar numa casa que não sinta sua”.

Hoje em dia deparamo-nos com a necessidade de humanizar todas as emoções e, tendo em conta que a comunicação atual é muito “higienizada”, não podemos descurar a forma como usamos o espaço livre no triângulo da comunicação. É essencial “olhar as pessoas nos olhos, usar os ouvidos e passar a ouvir com mais atenção”. Na verdade, a situação pandémica está a ajudar-nos a potenciar as ferramentas que já temos disponíveis e a fazer evoluir os nossos sentidos. Assim, as organizações que melhor comunicam são as que mais rapidamente estão preparadas para a mudança. É imperativo que as organizações criem novas dinâmicas para aproximar as pessoas e que lhes possibilitem uma relação livre, não só aos clientes, mas também aos seus colaboradores.

Como pontos-chave para a humanização das organizações, Fátima Lopes refere a “cultura da empresa e a liderança”, defendendo que “a vida não ganha uma dimensão melhor por atropelarmos tudo”.

A tecnologia também pode ser o veículo para potenciar as relações de proximidade e abrir oportunidades de relacionamento. Contudo, o importante nas vendas é que se ouça os clientes, o que eles desejam e não estar focado no que se tem para lhes vender.

Esta conferência acrescentou uma visão extraordinária de como se pode valorizar o processo digital nas vendas, nas organizações e na sociedade.

Obrigado pelo excelente momento de partilha!

Abertura do evento com Pedro Costa | Presidente da Coimbra Business School

Business Conference com Fátima Lopes e moderação de Rui Murta e Gonçalo Ribeiro

Q&A com moderação de Rui Murta e Gonçalo Ribeiro

Wrap-Up da Business Conference por Eugénio Leite

Encerramento da Business Conference com Georgina Morais | Vice-Presidente Coimbra Business School

Relacionados

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Contact Us